< Voltar

Artigos

Nada muda, mesmo após 45 anos

Este ano tivemos o aniversário de um dos maiores acidentes já registrados no Brasil.

Mesmo após 45 anos da tragédia que matou centenas de pessoas no Edifício Joelma, ainda não foi tomada a devida consciência do quão perigosa a eletricidade pode ser, principalmente quando os fios e cabos instalados não são de boa qualidade.

No mês passado, outra grande tragédia de proporção devastadora ocorreu no Brasil. O CET do Flamengo foi tomado por um incêndio que teve início no aparelho de ar condicionado de um dos quartos do alojamento.

Mais uma vez, os coadjuvantes da história foram um aparelho de ar-condicionado, a instalação elétrica e um curto-circuito, todos eles foram alvos das manchetes dos jornais, revistas e noticiários.


Image title


Quantos incidentes e acidentes envolvendo instalações elétricas ainda deverão ocorrer para que as pessoas tomem consciência que eletricidade não é brincadeira e que, não é porque ela fica escondida atrás de uma parede que não devemos ter o devido cuidado com ela? Até quando pessoas terão que morrer, para que alguém comece a tomar uma providência?

O problema dos fios e cabos

O grande problema dos fios e cabos elétricos está relacionado à segurança. Temos por hábito, confiar no que o vendedor nos “empurra”, afinal, ele trabalha diariamente com a venda de fios e cabos elétricos e, ninguém melhor que ele para saber o que é bom ou não, certo? Errado!

Muitas vezes o próprio vendedor não sabe o que está vendendo e acaba “empurrando” aquele que, no final do mês, gera a maior margem de lucro para o bolso dele. Infelizmente a vida é assim e são poucos aqueles que conhecemo produto que vendem e se interessam em ajudar o consumidor que, por sua vez, quer ter mais segurança em sua residência.

Nós, consumidores, muitas vezes nos iludimos por acreditarmos que o selo XYZ contido na embalagem do produto nos dá a garantia de um produto confiável, afinal, ele foi certificado pelo órgão responsável. Doce ilusão. Até nesse momento, podemos ser enganados.

No mercado existem empresas justas e injustas, e estas são aquelas que estragam o mercado e sua casa, colocando sua vida, de sua família e de seu patrimônio em constante perigo. Uma empresa justa, idônea, procura ser o mais transparente possível com seu consumidor, levando todas as informações pertinentes para que ele possa efetuar, com segurança, a compra do seu produto. Já, empresas que agem de má-fé, são capazes, até mesmo, de forjarem selos e testes somente para “ser mais uma” ganhando sua fatia no mercado.

Mas,em quem confiar?

Você sabia que existe uma Associação responsável por assegurar a qualidade de fios e cabos elétricos? Essa Associação chama-se QUALIFIO – Associação Brasileira pela Qualidade dos Fios e Cabos Elétricos – e desde 1993 monitora e identifica certificadoras e fabricantes que operam de maneira irregular, notificando as autoridades competentes para que eles possam tomar as devidas providências.

Após anos de testes, a Qualifio pode assegurar a qualidade dos produtos testados e indicar os fabricantes idôneos.

Para saber quem são acesse o site www.qualifio.org.br e não tenha mais dúvida com relação a qual fio ou cabo adquirir.

Se algum fabricante conhecido não estiver na lista e você estiver com dúvidas antes de efetuar a sua compra, entre em contato com a Qualifio e descubra se você fará um bom negócio.

Evite RISCOS com acidentes elétricos.  Seja RESPONSÁVEL pela sua própria segurança. Use sempre fios e cabos CONFIÁVEIS.

Saiba mais sobre os perigos que envolvem a eletricidade em www.abracopel.org.br e sobre fios e cabos de cobre em www.procobre.org