< Voltar

Artigos

Você conhece os 10 erros que comprometem uma instalação elétrica?

Quando falamos de instalações elétricas, é válido lembrar que qualquer erro, por menor que ele seja, pode ter graves consequências como sobrecargas que resultam em choques elétricos, curtos-circuitos e até mesmo incêndios.

Para auxiliar e conscientizar as pessoas que instalação elétrica não é brincadeira e deve ser tratada com muito cuidado, listamos dez erros que podem comprometer a sua instalação e colocar a sua vida e seu imóvel em risco.

 1.       Contratar profissionais sem nenhum tipo de qualificação.

Esse é um dos principais erros quando falamos em instalações elétricas. A não contratação de um profissional qualificado como um engenheiro eletricista, por exemplo, poderá resultar na falta de um projeto elétrico elaborado e dimensionado da maneira correta. Além disso, não haverá garantias que o trabalho executado está bem feito. 

A elaboração de um projeto elétrico, elaborado de acordo coma norma técnica ABNT NBR 5410 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão), é essencial para que a instalação elétrica possa funcionar da maneira correra.

2.       Fazer “gatos” nas instalações elétricas

Os “gatos” feitos nas instalações elétricas, além de serem problemas comuns encontrados em inúmeras residências, também são os maiores responsáveis por acidentes fatais. 

Essas ligações clandestinas, normalmente, são executadas por pessoas sem nenhum conhecimento técnico e feitas ilegalmente.

Toda ligação de entrada de energia do imóvel deve ser solicitada à concessionária de energia de sua cidade, obedecendo às normas e instruções de instalação.

3.       Falta de aterramento elétrico

De acordo com a ABNT NBR 5410, o sistema de aterramento é um item de proteção obrigatório. 

O aterramento possibilita que as descargas elétricas sejam conduzidas adequadamente e com segurança pela instalação, além, é claro, de proteger as pessoas contra os choques-elétricos.  

O aterramento também é fundamental no sistema de proteção contra a queima dos componentes utilizados na instalação elétrica, bem como, na proteção dos equipamentos eletroeletrônicos.

4.       Uso inadequado e excessivo de benjamins e extensões

Tanto benjamins quanto extensões possibilitam o aumento de ligações de equipamentos em uma única tomada facilitando, e muito, a vida das pessoas. Porém, é importante relembrar que esta tomada existente foi planejada para suportar uma corrente elétrica determinada e, quando há mais de um equipamento conectado a ela, essa corrente poderá ser ultrapassada resultando no aquecimento do circuito elétrico e, consequentemente, sobrecargas.

Para que não ocorram problemas desse tipo, é necessário especificar uma tomada para cada equipamento eletrônico existente no imóvel.

Para aumentar as tomadas em sua residência, solicite a presença de um profissional qualificado que poderá auxiliar no dimensionamento correto de sua instalação elétrica.

5.       Fios e Cabos soltos, desencapados ou espalhados pelo imóvel

Além de não ser esteticamente bonito, fios e cabos espalhados pelo imóvel são ótimos chamarizes de problemas como curtos-circuitos, choques e incêndios.

Para que problemas assim não ocorram, os fios e cabos devem ser instalados dentro de eletrodutos, canaletas ou outros componentes específicos para esta função.

6.       Ausência de tomadas para uso específico

Equipamentos que possuem alta potência como torneiras elétricas, fornos elétricos, geladeiras e alguns outros, necessitam de tomadas de uso específico.

A não utilização desse tipo de tomada pode ocasionar em sobrecargas ou até um problema mais grave.

7.       Utilizar fios e cabos sem certificação

Produtos adquiridos sem certificação, além de irregulares, comprometem toda a instalação elétrica, uma vez que possuem menos material do que o recomendado por lei. [Qualifio Alerta: Irresponsabilidade tem limite?]

Um ponto de atenção: muitos produtos irregulares possuem o selo do Inmetro, endereço e telefone do fabricante, mas são falsos. Por esse motivo, para não errar, prefira materiais de marcas reconhecidas no mercado.

A Qualifio é uma associação que tem como objetivo maior levar segurança e qualidade para os consumidores através do monitoramento de certificadoras e fabricantes de fios e cabos elétricos que operam de maneira irregular no mercado. 

Para saber quais são as empresas confiáveis, acesse a lista de fabricantes e torne seu imóvel um local seguro.

8.       Disjuntores não compatíveis

Muitas vezes é colocado, erroneamente, um disjuntor muito acima da capacidade dos condutores, significando que não haverá a correta proteção dos cabos em condições de sobrecarga ou curto-circuito. Desta forma a instalação elétrica corre sérios riscos de incêndios.

A utilização de disjuntores corretos é de extrema importância.Fique atento!

9.       Não possuir o Dispositivo DR

O DR é um componente de instalação obrigatória que afeta diretamente a segurança das pessoas que residem ou trabalham no local. Ele é o responsável por proteger as pessoas contra choques elétricos.

10.  Ausência de Manutenção

Como já dissemos em artigos passados, a revisão da instalação elétrica deve ser efetuada a cada cinco anos.

Assim como tudo que possuímos, as instalações elétricas também envelhecem e precisam passar por uma revisão para garantir total segurança ao imóvel, bem como das pessoas que dele usufruem.

A Qualifio atua de forma imparcial, tanto nos fabricantes quanto nos estabelecimentos comerciais, coletando amostras em todo território nacional, contribuindo com entidades públicas e privadas, informando os resultados obtidos e denunciando fabricantes que não estejam em conformidade com as normas vigentes, aos organismos competentes.

Evite RISCOS com acidentes elétricos. Seja RESPONSÁVEL pela sua própria segurança. Utilize somente fios e cabos CONFIÁVEIS.

Siga a Qualifio nas redes sociais: @qualifiobr