< Voltar

Artigos

Qualifio Informa: Fiscalizações em Materiais Elétricos são alvo da Polícia, do Procon e do Inmetro.

O cerco vem literalmente se fechando para aquelas empresas que tentam burlar as normas de segurança, fabricando produtos sem certificação.

Há duas semanas, o estado do Mato Grosso contou com uma fiscalização rigorosa, realizada pelo IPEM-MT, com o Procon e o Inmetro através da Operação Segurança Elétrica, com o objetivo de averiguar os itens mais utilizados nos projetos elétricos.

Nesta semana, foi a vez da cidade de Seropédica, no Rio de Janeiro, onde a polícia fechou uma fábrica que produzia fios e cabos elétricos sem nenhum tipo de certificação, que é obrigatório por lei. Os cabos, que eram comercializados com as marcas Cabo Rio, Top Rio e Cabo Vip, infelizmente faziam jus a frase “comprar gato por lebre”, pois, eram fabricados com alumínio-cobreado. Mas, o que isto significa? 

Na aparência há uma semelhança muito grande, entre o cobre e o alumínio-cobreado, onde um leigo não consegue identificar a olho nu a diferença entre ambos. Mas, em termos de segurança a diferença é assustadora, pois, somente sendo fabricado com a quantidade correta de cobre, é que o fio/cabo poderá conduzir aenergia elétrica necessária e garantir segurança, do contrário, haverá perdas elétricas na instalação e o usuário estará correndo risco de vida!

A segurança de um cabo vai além das aparências.

A Qualifio apoia as fiscalizações realizadas em ambos estados, pois, atua há mais de 25 anos no mercado para saber exatamente se você não está comprando gato por lebre, e garantir que somente fios e cabos confiáveis estejam sendo comercializados.

Por meio de um trabalho de monitoramento, a Qualifio coletae envia os produtospara laboratórios credenciados ao INMETRO, para a medição da resistência elétrica dos fios e cabos que são comercializados, a fim de saber se os produtos estão ou não dentro dos padrões de segurança estabelecidos pelos órgãos regulamentadores. 

Ao saber que fios e cabos haviam sido apreendidos pela polícia por estarem sendo fabricados de maneira irregular, somente ajudou a confirmar que é preciso continuar monitorando a comercialização destes materiais, procurando evitar que fios e cabos irregulares sejam instalados nos lares brasileiros.

É inaceitável tantos produtos irregulares no mercado! 

Somente para você ter uma ideia do tamanho da gravidade deste assunto, no ano de 2018 a Qualifio coletou 611 amostras de fios e cabos no mercado, onde 66 fabricantes estavam irregulares, ou seja, fabricavam fios e cabos não-conformes com as normas técnicas da ABNT e portarias do INMETRO gerando falta de segurança, devido ao desvio da resistência elétrica, isto significa que, utilizavam menos quantidade de cobre do que a exigida na sua fabricação.

Qual o risco que você corre quando tem um cabo com menos cobre?

Aumento da resistência elétrica. Isto significa que os elétrons que passam por esses fios terão mais dificuldade para circularem e transformam isso em calor, aumentando o aquecimento desses fios e cabos, gerando perdas elétricas e risco de incêndio.  

Um Selo de Qualidade que pode salvar vidas.

Imagine que bom seria ter um Selo que atestasse a segurança do fio/cabo que você está comprando, garantindo que o produto é confiável.

Vamos te contar uma novidade em primeira mão: a Qualifio vem desenvolvendo exatamente este selo, que auxiliará os consumidores e profissionais na hora da compra. Em breve, os produtos presentes nas lojas possuirão um Selo que lhe ajudará a identificar se aquele produto é confiável ou não.

Mas, enquanto este selo ainda não está disponível nas prateleiras das principais lojas de materiais elétricos, clique aqui e descubra quais são os fabricantes que seguem rigorosamente, as normas pré-estabelecidas para a produção de fios e cabos seguros e confiáveis.

Evite RISCOS com acidentes elétricos. Seja RESPONSÁVEL pela sua própria segurança. Use somente fios e cabos CONFIÁVEIS.

Siga a Qualifio nas Redes Sociais: @qualifiobr

Fontes utilizadas: